Resenha - O leão, a feiticeira e o guarda-roupa (#2)

Segundo livro ( ordem cronológica ) das Crônicas de Nárnia.

Livro: O leão, a feiticeira e o guarda-roupa
Autor: C.S. Lewis
N° de páginas: 208
Editora: Martin Fontes
Faixa etária: 8 - 10
Nota: 5/5

Sinopse: "Dizem que Aslam está a caminho. Talvez já tenha chegado", sussurrou o Castor. Edmundo experimentou uma misteriosa sensação de horror. Pedro sentiu-se valente e vigoroso. Para Suzana, foi como se uma música deliciosa tivesse enchido o ar. E Lúcia teve aquele mesmo sentimento que nos desperta a chegada do verão. Assim, no coração da terra encantada de Nárnia, as crianças lançaram-se na mais excitante e mágica aventura que alguém já escreveu." 

O quarteto de irmãos chamados Lúcia, Edmundo, Susana e Pedro vão para a casa de um professor chamado Digory, onde vivem explorando os cômodos da casa, e um dia eles estavam brincando de pique-esconde, e Lúcia, a mais nova, se esconde dentro de um guarda-roupa, mas conforme vai andando, percebe que saiu em um bosque onde há um lampião, encontra um fauno chamado Sr. Tumnus e vai beber chá com ele, no meio do chá ele pega sua flauta e começa a cantar uma música que dá sono, mas antes que Lúcia adormeça, ele para, arrependido, e diz que é um monstro e estava trabalhando para a Feiticeira Branca que tinha ordenado que quem visse um Filho de Adão ou uma 
Filha de Eva teria de entregar à ela, Lúcia o desculpa, e o fauno diz para ela fugir. Quando Lúcia
volta por de dentro do armário descobre que nenhum tempo se passou desde que lá entrou, mas na terra onde ela foi horas se passaram. Conta ao seus irmão o que viu e eles acham que ela é louca, pois ao verificarem o armário não encontraram nada, Lúcia desata a chorar. A noite, quando todos estavam dormindo, menos Edmundo, Lúcia vai para o armário se encontrar com o Sr. Tumnus, e Edmundo, sem que ela perceba, a segue, e quando chega ao mundo desconhecido encontra a Feiticeira Branca e cai em seu encanto, prometendo levar seus irmãos para ela. Depois que a feiticeira já partiu, Lúcia encontra Edmundo, e fica feliz por agora ter a prova de que Nárnia realmente existe, porém quando conta aos irmão que Edmundo também havia entrado naquele maravilhoso mundo, Edmundo nega, pois adorava chatear sua irmã. Outro dia os irmãos estavam explorando a casa novamente e correram para o armário para se esconderem das pessoas que estavam passando pelo corredor ( pois a casa também era aberta à excursões ), e lá encontraram Nárnia, desculparam-se com Lúcia e foram explorar, encontraram castores que lhe contaram que Aslam estava voltando e que a
Feiticeira Branca era má, e enquanto isso Edmundo foi para o castelo da Feiticeira Branca sem 
ninguém notar, pois não queria acreditar que ela era má, ao chegar lá disse sobre Aslam e contou onde seus irmãos estavam e a feiticeira foi a casa dos castores ( com Edmundo amarrado em seu trenó ), porém eles já não estavam lá, haviam fugido, pois depois, haviam descoberto que Edmundo devia ter ido para a feiticeira contar sobre tudo. A feiticeira pôs-se a procurar, mas Aslam já havia chegado e convocado animais para ajudar na batalha contra a feiticeira, no fim, venceu, mas a feiticeira disse que como Edmundo havia traído Aslam, ele pertencia à ela, Aslam não pôde negar, mas fez uma oferta na qual ninguém soube qual era, e a feiticeira aceitou e libertou Edmundo. Naquela mesma noite, Lúcia e Susana viram Aslam andando por entre às árvores em direção à algum lugar, seguiram-no e ele as percebeu, porém disse que tudo bem, porém quando vissem o que estaria prestes a aconteceu, deveriam ficar caladas, elas aceitaram e viram que Aslam se dirigia à uma pedra em forma de mesa e que lá estavam a feiticeira e seus seguidores, a feiticeira cortou o pelo de Aslam, acorrentou-lhe, machucou-lhe, e por fim, o matou. Lúcia e Susana viram tudo quietinhas, porém
chorando, quando a feiticeira foi embora, correram para Aslam, mas já era tarde, a partir daí tudo 
aconteceu de repente, a mesa partiu-se ao meio e apareceu Aslam, com pelos, curado e todo o resto !! No final, a feiticeira foi derrotada e Aslam libertou todos aqueles que ela havia transformado em estátua ( inclusive o Sr. Tumnus que havia sido capturado pela feiticeira ). As crianças foram coroados Reis e Rainhas, na qual Pedro era o Grande Rei, anos se passaram e já eram adultos, quando um dia para a casa voltaram e descobriram que tempo nenhum havia passado.

Bom, foi isso gente. Comentem, digam sua opinião e se já leram, o que acharam?
Não sei porque ficou meio rimado =P
Bjs 

Maria Clara  

Um comentário:

  1. Olá, Maria Clara e Leila.
    Adorei a resenha, também sou blogueira e felizmente de Araruama, e pela primeira vez achei blogueiros literários daqui também, adorei!
    Me enviem o facebook de vocês para entrarmos em contato, beijos!
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir