Conversinha - Baía da Esperança 11/52

Olá pessoal

Voltei com mais um livro lido e dessa vez li o primeiro livro da Jojo Moyes - Baía da Esperança.

Posso dizer que gostei muito desse livro, mas muito mesmo, achei os personagens muito densos, com relações humanas fortes e complicadas, a Jojo explorou muito as personalidades deles nesse livro e o resultado foi um livro muito bom.

Ao mesmo tempo que é denso, é leve por um outro lado...a vida simples das pessoas de Baía da Esperança, a vida dos pescadores, observadores de baleias...enfim, pessoas comuns vivendo vidas comuns e apreciando o que a vida tem de melhor: crianças brincando na praia, aquela cerveja gelada com os amigos no final de um dia de trabalho ao mar...enfim, achei isso sensacional. Essa idéia de que é tão fácil ser feliz com uma rotina assim, junto à natureza, em uma comunidade pequena e unida pelo seu amor e respeito ao mar e toda a vida marítima.

Bom...quando eu falo demais fica claro que é porque eu gostei né? hehehe

Eu indico! Não li muito rápido, pq intercalei com outras leituras, mas foi um livro que me fez rir e me fez chorar.

Quando Mike Dormer parte de Londres para uma pequena cidade litorânea da Austrália, a fim de impulsionar a construção de um resort de luxo, vislumbra apenas mais um contrato milionário que lhe permita subir outro degrau da escada empresarial. O destino, porém, lhe reserva algo diferente. Baía da Esperança não é uma cidadezinha qualquer, e as tripulações de observação de baleias, lideradas pela enigmática marinheira Liza McCullen, logo vão se revoltar contra o apetite predatório do forasteiro Mike. Quando a megaconstrução começa a ganhar vida, e então se revelam os efeitos na fauna local, os mundos de Liza e Mike se chocam, com resultados dramáticos. Perigos inesperados irão confrontar os nativos, sejam eles criaturas marinhas ou seres humanos. E Mike se vê obrigado a responder à pergunta que paira sobre Baía da Esperança: até onde se pode chegar, antes de acabar por destruir o que se ama?

Bom, é isso, bora pro próximo, heheh

bjsss

Leila

2 comentários:

  1. Belas e sábias palavras, Leiloca... senti a mesma coisa com essa história, pq não tem aquele lance de fantasia demais, muito perfeitinho. O negócio é concreto e factível...
    Aproveitando que vc gostou desse, e pegando o gancho do mar, recomendo "A Casa das Marés"... se joga !!

    ResponderExcluir