Conversinha - A irmã de Ana Bolena

Olá pessoal

Eis que terminei esse livro fantástico, porém difícil de ler, ow leiturinha que não flui e foram 626 páginas, um verdadeiro calhamacinho né?
Mas o que importa é que está finalizado e gostei demais do livro, achei um livrão, posso dizer que gostei mais até do que o primeiro da série (Os Tudors #1 - A princesa Leal).

Incrível ver como a corte inglesa era fútil, como Henrique foi um tirano devasso, um menino mimado que nunca cresceu, nunca amadureceu e moldou todos à sua volta e também mudou leis para se auto favorecer e sempre fazer valer a sua vontade e palavra (e também devaneios).

Mulherengo convicto, instável e maleável também, inteligente porém sempre precisando de alguém mais inteligente ainda por trás o incentivando e empurrando para as tomadas de decisões.

A história toda é narrada por Maria Bolena, uma garota que aos 14 anos se vê empurrada pela família a ser amante do rei, o fato de já ser casada não impede o projeto e ela por alguns anos é a favorita do rei, menina dócil e que gostava da Rainha Catarina e se entristecia por trazer tantas tristezas a essa rainha espetacular.

Aos poucos o interesse do rei por ela é suplantado pela sua irmã Ana Bolena que é muito mais vivaz e ambiciosa. Ana é de uma inteligencia ímpar e incansavelmente conquista seu lugar ao lado do rei, porém não é feliz com as suas maquinações e após 10 anos de reinado sobre o rei, vê sua casa cair.

Para quem gosta de livros históricos, esse é maravilhoso e super indico!


Aos 14 anos, a inocente Maria Bolena, sua irmã mais velha, Ana, e o irmão George chegam à corte. À época, as grandes famílias aristocratas habitavam os arredores do palácio real e ter uma mulher de sua prole nas proximidades do leito do soberano era garantia de ascensão social. A doçura e beleza de Maria chamam a atenção do rei Henrique VIII. Como nova amante de Henrique VIII sua aventura amorosa é incentivada pelos irmãos. A conspiração da família, no entanto, sofre uma reviravolta e Maria precisa declinar de seu sonho e amor em nome de sua melhor amiga e rival - Ana. A irmã se aproveita da ausência de Maria durante um curto período e conquista a atenção do rei, substituindo Maria no papel de primeira-amante. Mas Ana quer mais do que isso, seu desejo de tornar-se rainha não tem limites e, ao mesmo tempo em que cresce o desejo de Henrique VIII por um filho legítimo, Ana planeja o que fazer para se livrar da esposa dele. Vai ser tornar rainha doa a quem doer. Toda a família Bolena envolvida em uma intriga ainda maior - a dissolução do casamento do soberano com Catarina de Aragão. Um dos períodos mais agitados da corte dos Tudor narrados com extrema eficiência histórica. Considerados o melhor romance do ano em que foi lançado.

Bom, é isso por hoje, até breve!

Ah, com esse livro participo dos seguintes projetos/desafios:
- Desafio Esquecidos na Estante do Recanto da Mi
- Projeto #52em52 - Semana 62
- Projeto Tem que ler mesmo - Europa
- Leitura inesquecível - inverno

beijosss

0 comentários:

Postar um comentário