Olá novamente

Depois de um verão intenso (sei que a piadinha é depois de um longo inverno, mas como aqui no errejota não tem inverno, rsrs) estou de volta para contar para vocês que li esse livro fantástico e um tanto doido de um dos meus autores favoritos, o alemão Hermann Hesse.

Vale salientar que esse é o quarto livro do autor que leio, mas o meu favorito ainda continua sendo Sidarta, que já li, e reli inclusive no ano passado, após fazer algumas leituras sobre o budismo.

Mas vamos ao Lobo da Estepe...

Impossível não se identificar com o personagem Harry. Apesar de já estar na casa dos 50 anos e pensar que já viveu tudo o que tinha para experienciar nessa vida, tem um encontro inesperado com Hermínia e sua vida muda drasticamente. Podemos dizer que ele reaprendeu a viver. Mas não se engane, a todo tempo ele continua fazendo suas perguntas existenciais e morais.

Mais uma vez fica claro que a felicidade reside na ignorância. A literatura nos tem mostrado isso, sempre! é FATO!

Com pitadas de realismo fantástico, foi o livro mais incompreendido do autor, apesar de ser um dos mais famosos também. O posfácio traz uma nota do próprio autor questionando isso e também porque a maioria dos leitores que se interessaram pelo livro na época eram adolescentes e jovens adultos. (?)

Se você estiver À procura de um livro com grandes pitadas filosóficas, frases e quotes maravilhosas e "internéticas" inclusive, tem em O lobo da Estepe um prato cheio. É só se deliciar...



Caso tenha interesse em adquirir a obra, vou deixar o link da Amazon para você, em outra edição é claro, que essa em que li é super antiguinha e só se encontra em sebos.

Edição comum: https://amzn.to/2EsxmCz
Edição de bolso: https://amzn.to/2HzzA53

Bom, é isso por hoje

Abraços

Leila Cardoso



Olá pessoal

Depois de um longo hiato, volto ao blog para falar sobre meus amados livros.
Provavelmente manterei por aqui as conversas sobre os livros não resenhados lá no canal, ok?




Vamos (re)começar com esse livro lindo do Khaled Hosseini que na verdade é uma poesia tocante em homenagem ao garotinho sírio (refugiado) que morreu quando sua família estava tentando fugir de seu país, seu corpinho apareceu em uma praia na Turquia e chocou o mundo todo. Esse fato trágico ocorreu lá em 2015, mas vale lembrar sempre que esse é um problema que ainda ocorre muito.
Foto icônica mostra o sírio Alan Kurdi, de 3 anos, após morrer em naufrágio na Turquia (Foto: Nilüfer Demir/AP)
Foto mostra o sírio Alan Kurdi, de 3 anos, após
morrer em naufrágio (Foto: Nilüfer Demir/AP)


Essa poesia escrita pelo Khaled além de linda é também toda ilustrada de forma lúdica e maravilhosa.


Percorreremos a Cidade Velha, em Damasco, e seus comércios...

Bem como faremos a jornada fatídica junto com os refugiados, tentando chegar à um lugar melhor, sem guerras, conflitos, dor e sofrimento...




A mensagem que fica é a de ESPERANÇA...

esperança por dias melhores...
esperança de um futuro sem violência...
esperança de crianças felizes e seguras.

Ainda temos uma grande caminhada pela frente!

Enfim, é um livro infantil mas que serve de reflexão para todas as idades e super vale a pena ser lido #ficaadica

* Caso queira adquirir o livro, use o link da Amazon do Livros & Scrap e ajude o blog e canal:
https://amzn.to/2CKQ4q9

Beijos💋